sábado, 29 de outubro de 2011

O SEGREDO DE FRANCISCO DE ASSIS

Dizei-me você aí
Que parece tão estranho, tão diferente,...tão feliz
Dizei-me você aí
Que foi que te aconteceu, para trazeres este sorriso aberto,
Este olhar tão sereno, esta paz que contrasta com nossas armas e,
Assegura um mundo de irmãos?

-  Deposei-me! Sou um jovem marido, feliz até o fundo da alma...
Tomei  a formosa Pobreza como minha esposa,
dei-lhe tudo;
 e quando pensei que nada havia mais a dar,
 dei-me conta de que a medida que dava, recebia...
 por ela desnudei-me..fiquei nu em plena praça, e levado por ela
cantarolava pelos campos o nome de Deus, meu único Pai;
por ela abrecei as crianças, os mendigos, os leprosos,
aqueles que ninguem queria abraçar...
por ela recolhi as pedras do caminho e construi igrejas,
pensando que nas pedras das igrejas alguém pudesse encontra-la!
por ela percorri bosques, campos, riachos, caminhos,
colhi flores, acariciei cotovias, cuidei dos pardais...
com ela aprendi o segredo da felicidade:
tornar-se respondável pelo mundo e pelas suas criaturas,
amar sem medidas, sem nada reservar,
cuidar com ternura, para em tudo encontrar
a alegria infinita, a paz duradoura
que consiste simplismente em Amar!

Dom Milton Kenan Júnior